13 de dezembro de 2010

O Henrique chegou!

Domingo, 3:30 da manhã

- Lê, tô com contração...
- Tem certeza? Foi só uma?
- Já foram três nessa última meia hora...
- Certo. Vamos começar a contar os intervalos...


Acordado assim, no meio da madrugada, foi como começou a vinda do Henrique ao mundo. Entre os cochilos rápidos e marcações num papel, fomos até às 7:30 da manhã. Nos arrumamos, pegamos todas as coisas, tomamos um café reforçado e rumamos ao hospital.

O obstetra plantonista informa: tudo ótimo com vocês. Calmos, anotaram tudo. Voltem aqui quando as contrações estiverem de 5 em 5 minutos. Ainda é cedo para internar.

Voltamos para casa, marcamos intervalos. Dores. Nervosismo. Isso faz parte. Mas a Kellen foi simplesmente incrível. Perto do meio-dia fomos para a casa da Keila, a famosa Grampola. Era mais perto do hospital e a Kellen encontrou nela a confiança e experiência necessárias para estes momentos.

Almoçamos e ficamos por ali. Intervalos aumentam, diminuem.. diminuem... diminuem... meia hora com intervalos entre 5 e 6 minutos. Hora de ir ao hospital novamente.

A Kellen entra e não posso acompanhar mais nada. Os parentes chegam. Os amigos chegam. E continuam chegando. Clima ótimo, apesar do tempo estar chuvoso. Converso com a chefe de enfermagem.

- Você quer mesmo assistir ao parto?
- Quero sim.
- Você aguenta?
- Aham.
...
- OK, quando ela for para a sala de parto te chamo.
- Tudo bem.

A ansiedade aumenta, ao passo que as horas correm enquanto a Kellen passa pela via sacra das contrações e dilatação.

Alguns amigos vão embora. Alguns ficam. Outros chegam.

Domingo, 23:30
"Cadê o marido da Kellen?" Pergunta uma enfermeira.

Lá vou eu, de câmera em punho, me trocar. Chego na porta da sala onde a enfermeira me pede um minuto e vai conversar com o médico. Pela fresta consigo ver a Kellen, já deitada. Ela me vê e parece dizer "graças a Deus que você veio" com os olhos.

Entro na sala e fico ao lado da Kellen fazendo o que está ao meu alcance: passar tranquilidade, força e carinho.

5 ou 6 contrações depois, vejo o Henrique. Cabeludo, magrinho, com mãos e pés grandes. Levam ele para a higienização. Converso por instantes com a Kellen, e vou acompanhar o bebê. Após a primeira limpeza, ele vai para o colo da mãe por dois minutos e então é encaminhado para o primeiro banho e troca de roupas.

Fico com a Kellen. Converso. Ela estava exausta. Só quero que ela descanse. Ela ainda encontra forças para brincar: pega a câmera e fala ao doutor "Faz um joinha aí" enquanto ele dá os pontos.

Vou para junto do Henrique, acompanhar sua primeira troca de roupas. Surpresa, me deparo com 4 babonas no vidro ao fundo da sala. Acompanho a troca, acompanho o Henrique sendo colocado num berço bem pertinho do vidro das tias. Volto para dar um beijo na Kellen e deixar o meu até amanhã.

E foi assim que o Henrique veio ao mundo.

---

Hoje. The day after. Passei praticamente o dia inteiro no hospital acompanhando o apetite voraz do pequenino. Troquei fraldas. Fiz arrotar. Ele gosta do meu colo. Chora pouco. Mama bastante.

Amanhã trago-os pra casa.

---

Aos amigos
Em primeiro lugar o agradecimento pela força e companhia por todo este tempo.
Em segundo fica o pedido que façam visitas de quarta em diante. Gostaria que a Kellen descansasse amanhã.

Agora, as fotos, hehehehe.










Até mais.

6 comentários:

  1. parabens ao casal!!!
    beijos kellen!!!
    parabens!!!

    ResponderExcluir
  2. felicidades família!!!! que linda noticia!!1 que lindo tudo o que li!!! parabens e felicidades todos os dias a vcs tres!!!!!

    ele é lindo!!! :*

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. aaaaaaaaaiiaiii chorei!! denovo!!! ontem vi umas fotos e hoje vendo seu post aqui! aiaiaiaia
    gente do céu!!! realmente minha amiga é F...!! hauaha com F maiusculo!! realmente uma guerreira! Parabéns!!! tudo de bom pra vcs! :D e viva o Henriqueee!!
    Ps.: Viu como o esquema da Lua funciona!!

    ResponderExcluir
  5. AHHHHH q lindo!!! Parabéns! Felicidades pra essa nova etapa dessa família LINDAAA!

    ResponderExcluir
  6. Num vale, eu to lendo agora, dia 17 e tô chorando!
    Emocionante!!!
    Te amamos queridona, e agora ao seu filhão, e a família linda q vc ganhou, pq VC SEMPRE MERECEU!
    te adoro e to com saudades!
    Beijos

    ResponderExcluir